Gestando a ideia de ser mãe?
Thiana Ferrarezi

Se você deseja ter um bebê é importante que se prepare para isso – você e toda a família. A primeira mudança é quanto à sua vida depois que o filho nascer. A decisão deve ser resultado de um planejamento familiar. É preciso analisar como serão os compromissos profissionais após a chegada de seu filho, pois apenas 4 ou 6 meses de licença não suprem a necessidade do bebê quanto à presença da mãe em seu ritmo diário. É preciso pesar prós e contras quanto à terceirização do filho. Até que ponto vale a pena ter um filho se ele não terá a oportunidade de vivenciar ao menos seu primeiro ano de vida ao lado dos pais? Um bebê requer cuidados, atenção, carinho e dedicação da mãe e da família.
Outra questão importante é sobre como a mulher pretende viver essa gestação. Se é no mesmo ritmo diário frenético e estressante, ou se está disposta a desacelerar e passar uma gestação mais consciente, mais conectada com o filho no seu ventre, dando-lhe prioridade, alimentando-se bem, descansando, respirando com tranquilidade e respeitando o esse tempo.
Não queremos que a mulher volte a ficar dentro de casa, como antigamente. Porém, com a conquista do espaço da mulher na sociedade, a maternidade foi sendo deixada de lado. Mulheres cada vez mais escolhem não ter filhos ou, quando escolhem ter, muitas não estão dispostas a mudar o ritmo de suas vidas para acolher esse novo ser que vai requerer seus cuidados e entrega. As mulheres passam os meses de gestação sem se lembrar de que têm um ser humano em desenvolvimento dentro de seu ventre. Focam sua atenção na decoração do quarto, no enxoval, em que maternidade vão ter o bebê e se esquecem do fundamental: o bebê.
As pessoas esquecem que o corpo tem de se dedicar intensamente a uma tarefa árdua: desenvolver e formar uma pessoa perfeita e completa em apenas 40 semanas! Parece simples e fácil, mas não é. O corpo, a mente e as emoções da mulher precisam estar conectadas com a gestação da vida. O nascimento é um rito de passagem, é a finalização da gravidez e o início da vida fora do útero. Tem que ser planejado, sentido e vivido.
O trabalho de parto e o parto em si são momentos importantes e têm uma função na vida desse ser que está chegando. Fisiologicamente o corpo será avisado que está na hora de partir, que algo vai mudar. As contrações e a expulsão do bebê fazem com que todo o sistema neurológico, respiratório, digestivo seja ativado. Psicologicamente, o parto é a primeira grande vitória do bebê, que vai carregar em seu corpo a sensação de “sou capaz” para o resto de sua vida. O parto não é só da mãe, é também do bebê, e é uma das responsabilidades dessa nova mãe. Assim como o quarto e o enxoval, ela precisa pensar e se preparar para isso com responsabilidade.
Uma cirurgia agendada tira o direito do bebê de nascer por ele mesmo e não é bom para ninguém. Depois do nascimento é preciso saber que o bebê precisa ser alimentado com o leite materno – uma vacina para o bebê –, exclusivamente, até os seis meses. É preciso saber que não existe leite fraco e que toda mulher é capaz de amamentar, se ela quiser (muitas não querem). É preciso que a mãe saiba que o primeiro ano de vida do bebê é uma vivência intensa e a vida dela e do casal mudam completamente. Eles precisam se preparar para essa mudança, assumindo as responsabilidades com esse ser que colocaram no mundo, evitando terceirizar, pois isso tem consequências para todos. É preciso, sim, abrir mão de algumas coisas na vida para poder ser pai ou mãe. É fundamental que essas questões todas sejam pensadas antes da gestação e que se tenha consciência sobre o quanto esse assunto merece atenção, planejamento e amor.
O Espaço Materno oferece esse apoio à maternidade ativa, proporcionando encontros e vivências que preparam para essa nova fase. Oferece serviços como Yoga para Gestantes, Yoga para Pais, Yoga Mamãe Bebê, Rodas de Gestantes, Rodas de Mães no Pós Parto, Consultoria a Amamentação, Alimentação Infantil, Constelação Familiar, Roda de Mantras, e muitos outros assuntos que envolvem uma vida mais consciente, saudável e feliz.

Thiana Ferrarezi é doula, responsável pelo Espaço Materno (R. Giuseppe Franco, 250, Jd. Samambaia.
Tel. 11-3395-5796,
www.espacomaternojundiai.com.br)