Yoga: Onde - Para que - Como - Oque buscar....

Aparecida H. Meira e Maria Helena Godoy Oliveira

ão preciso ir longe. Não preciso estar na Índia ou isolado numa montanha no Tibet. Não preciso de aparelhos, sons, nem mesmo incenso queimando, muito menos um mestre indiano com turbante e roupas, para nós, esquisitas.

Não preciso executar posturas complicadas, tipo “contorções circenses” (chamadas ása-nas em sânscrito; aliás, não preciso saber sânscrito...), não preciso nem devo fazer pose, não preciso nem devo sofrer.

Não preciso emagrecer (talvez com muita prática consiga esse efeito), não preciso acordar cedo ou dormir tarde (também não vou dormir durante a minha prática), não vou engordar, não terei músculos de halterofilista, nem preciso. Não preciso levitar.
Não vou dizer que é fácil (também não é difícil), ou que é para qualquer um ou, ainda, que não exige esforço.

Preciso de um local limpo, amplo, arejado, tranquilo, com piso firme, porém macio (não muito), sem excesso de ruídos. Preciso de um professor competente e bem pre-parado (pergunte sempre sobre a formação de seu professor, que cursos fez e faz, ainda, a duração dos mesmos, a que Conselho Profissional ele responde e que lhe traga a segurança de um profissional devidamente habilitado). O Yoga vai trabalhar muito além do seu corpo físico; portanto, cuidado! Você merece ser tratado com todo conhecimen-to, respeito, atenção e carinho.

Aparecida H. Meire e Maria Helena Godoy Oliveira são professoras de Yogada PADMA - Centro de Yoga e Meditação

No Hatha Yoga tradicional, a prática de ásanas (postura estável e confortável do corpo) deve ser feita de acordo com suas possibilidades do momento, dentro de seus limites, que só você conhece. Sabe aquela sensa-ção gostosa de um bom espreguiçamento? É um pouco mais do que isso. Alongar é primordial para a flexibilidade. Relaxar revigora. Respirar bem, calma e profundamente é vida (vida boa, com qualidade). Yoga é muito mais do que isto.

Com a prática do Yoga desenvolvemos uma sensibilidade toda particular na auto-observação e auto-conhecimento; você se entende, se aceita. Os efeitos da prática são absolutamente individuais, pois cada ser humano é único. Como pode ver, Yoga é muito mais que uma prática física. É um cuidado, um carinho seu, com você mesmo. Por tudo isto, escolha bem e cuidadosamente onde e com quem você vai praticar Yoga.